Spotify processado

 03 de janeiro de 2018

O Spotify está a ser processado pela Wixen Music Publishing, responsável pelas licenças de artistas como Tom Petty, Neil Young, The Beach Boys, Missy Elliott ou Janis Joplin.

A empresa, que pede cerca de um milhão e 300 mil euros de indemnização, alega que o serviço de streaming tem estado a disponibilizar "milhares de canções" que não estão devidamente licenciadas, explica o site The Verge.

"Antes do lançamento nos Estados Unidos, o Spotify tentou licenciar discos num trabalho com as editoras, mas na ânsia de querer ser o primeiro a chegar ao mercado não se esforçou o suficiente para recolher a informação necessária sobre a composição das canções e, em muitos casos, falhou no licenciamento das composições incorporadas dentro de cada gravação, sem cumprir com os requisitos da Secção 115 dos Direitos de Autor", lê-se na acusação feita pela Wixen.

Em resposta, a empresa sueca afirma que a Wixen não deu aos seus clientes tempo suficiente para escolherem se queriam ser incluídos na ação judicial.

O Spotify é o serviço líder no mercado de streaming pago, com mais de 30 milhões de utilizadores premium, que geram cerca de 10 milhões de receitas à empresa, mas o seu modelo de negócio ainda não é suficiente para tornar o negócio sustentável, alega a empresa.
 

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 

Mais Notícias

Segue-nos

bla bla

911911978