60 anos de Madonna

 16 de agosto de 2018

A lisboeta Madonna faz hoje 60 anos. A moradora da capital, que acompanha a atividade desportiva do seu filho David Banda no futebol de formação do Benfica como uma qualquer mãe portuguesa, é também a equitadora que cavalga pela Comporta e a VIP internacional que se infiltra nalgumas tertúlias musicais de Lisboa.

Cresceu no Michigan, aventurou-se em Nova Iorque, teve vida de estrela em Los Angeles e um quotidiano mais familiar em Londres (nos dias do casamento com Guy Ritchie). Foi dançarina, tem sido atriz, e até já pegou no megafone como realizadora de cinema ou como ativista.

Mas é no ofício como cantora que se tornou na mulher mais famosa do planeta. Chamam-lhe a Rainha da Pop mas preferiu estar de pé, a dar o litro, cantando e dançando, em vez de se sentar acomodada em qualquer cadeirão de poder.

A sua vida camaleónica merece um levantamento de dez das suas mais importantes canções, que, no seu caso, é o mesmo que falar em dez dos seus mais importantes vídeos.

1984 - Borderline
Quando lançou este single, Madonna estava à beira de se tornar uma estrela mundial. A famosa imagem concebida pela amiga e estilista francesa Maripol já a iluminava - cabelo aclarado e informalmente preso, braceletes pretas a cobrirem-lhe os braços, crucifixos por todo o lado, incluindo nos muitos colares e nos brincos - nestes tempos de inocência. Madonna estava a despedir-se de Nova Iorque. Los Angeles e a fama universal já a esperavam.

 

1984 - Like a Virgin
De Nova a Iorque a Veneza, Madonna agarrou o mundo com este tema e este vídeo, nos canais de televisão, a partir dos canais das gôndolas. Com o seu olhar provocador e dominante, agarrou também a câmara, enfrentando as garras do leão, num duelo entre o rei da savana e a nova (e noiva) rainha da pop. 

 

1985 - Material Girl
Tal como em 'Like a Virgin', Madonna brincou com a ironia e, neste caso, com o risco da má perceção. Cantando de forma provocadora 'Material Girl', sabia que poderia ser identificada como tal, tendo em conta a forte ambição que já mostrava. No vídeo, Madonna mete-se com uma das suas grandes referências, Marilyn Monroe, numa clonagem deliberada com a interpretação de 'Diamonds Are a Girl's Best Friend' do filme de 1953, "Os Homens Preferem as Loiras", tanto no cenário avermelhado das escadarias, como nos homens figurantes, no vestido rosa e na joalharia da estrela maior. Em 1953, a estrela maior era Marilyn Monroe. Em 1985, era Madonna.

 

1986 - Papa Don't Preach
Os números 1 do top da Billboard iam saindo à proporção de cada single de Madonna. E este foi mais um. A letra é quase toda de Brian Elliott. Mas a canção, onde a jovem adulta enfrenta a autoridade paternal perante uma questão difícil (gravidez imprevista?), quase que poderia ser autobiográfica, tendo em conta o pai católico e conservador que a cantora norte-americana tinha.

 

1989 - Like a Prayer
É o grande épico musical de Madonna, com coro de gospel e uma letra com alusões ao tema predileto: o sexo. No vídeo, a cantora dá o corpo pela moral e pelo desejo, numa mistura entre sagrado e profano ao seu gosto. O teledisco vale-lhe a condenação do Vaticano e uma perseguição moral que leva a Pepsi a cancelar-lhe o patrocínio. Os velhos fantasmas do catolicismo de Madonna ficaram atiçados mas a cantora não teve medo. 

 

1990 - Vogue
O vídeo a preto-e-branco é inspirado no ambiente da Art Deco e na década de 1930 em que se insere o filme "Dick Tracy", cuja banda sonora acabou por incluir esta canção mais baseada no house. O teledisco é realizado por um dos maiores videastas de sempre, David Fincher, quase a iniciar uma carreira de cineasta. O videoclipe é ao estilo de Madonna, com vários bailarinos (executando a dança urbana vogue) e a sua habitual provocação visual, envergando uma camisola de renda preta de sensual transaparência e de consequente falatório.

 

1990 - Justify My Love
À medida que Madonna ia amadurecendo, os seus vídeos iam subindo no horário das grelhas televisivas, já bem para lá do horário familiar. 'Justify My Love' é já video de bolinha, realizado pelo fotógrafo de moda francês Jean-Baptiste Mondino. Chegou a ser banido da MTV e de outros canais televisivos da América do Norte. Madonna é tão irreverente na música - onde fala e sussurra mais do que canta - quanto no vídeo, onde beija mulheres e participa numa fantasia sexual com muito erotismo e alusões ao sadomasoquismo. Pela primeira vez na história, um single é lançado no formato de VHS - graça à censura televisiva e ausência ainda da internet, este video-single foi muito procurado.

 

1992 - Erotica
Novo vídeo sado-masoq, nova censura da MTV. A Rainha da Pop resolve ousar ainda mais que em 'Justify My Love', num teledisco em que encarna a personagem Dita (o nome de código que usava na marcação de hóteis), uma figura dominatrix de dente dourado, enquanto correm imagens do seu livro erótico (de edição limitada) "Sex", onde, entre várias cenas de poligamia bisexual, pede boleia completamente nua. Tal como em 'Justify My Love', a música é tão transgressora quanto o vídeo: uma canção de dança underground onde Madonna volta ao spoken-word lascivo.

 

1998 - Frozen
Madonna, já mãe, está mais espiritual, marcada pelo misticismo oriental, como se vê pelas mãos desenhadas pelo body art do mehndi. Essa espiritualidade é reconhecível em 'Frozen', uma canção eletrónica de arranjos orquestrais, ao estilo de Björk. Madonna volta a reunir-se com os melhores: William Orbit na produção e o videasta Chris Cunningham na realização do clipe.

 

2005 - Hung Up
É a grande canção disco-sound de Madonna, com a ajuda do sample do êxito dos ABBA, 'Gimme! Gimme! Gimme!' A estreia ao vivo foi em grande, no Pavilhão Atlântico (atual Altice Arena), em Lisboa, durante a cerimónia dos MTV European Music Awards de 2005. Madonna irrompe de uma bola de espelhos gigante com os seus dançarinos, para cinco minutos agitados e de grande fôlego. A discoteca gigante de Madonna tornar-se-ia ambulante nos espetáculos da Confessions Tour que encerravam com 'Hung Up'. 

 

 

 

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 

Mais Notícias

Segue-nos

bla bla

911911978