Autarca do Porto quer fiscalização sobre gruas instaladas na cidade

 20 de abril de 2019

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, prometeu hoje que vai pedir uma investigação sobre as gruas instaladas na cidade, avisando ainda que vai pedir ao Governo alteração das regras das licenças destes equipamentos.

“Iremos tomar medidas no sentido de, por um lado, pedir ao Governo a alteração das regras que se aplicam nestas situações e, por outro lado, vou dar ordem à fiscalização para investigar tudo aquilo que se passa com as gruas que estão instaladas na cidade do Porto”, declarou aos jornalistas Rui Moreira, depois de visitar o local onde uma grua atingiu nove casas e provocou o desalojamento de uma família.

A grua que caiu hoje à tarde na rua Corticeira, junto ao rio Douro e da zona histórica da cidade do Porto, provocou o desalojamento de uma família de três elementos e danos materiais em nove casas, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS) do Porto.

O presidente da Câmara do Porto deslocou-se ao local do acidente e disse que estava preocupado que “num curto espaço de tempo” tenham caído duas gruas no Porto instaladas em espaço privado.

“Pela segunda vez sucessiva há um problema e, portanto, nós iremos tomar medidas”, garantiu Rui Moreira, assegurando que a grua que hoje caiu “tinha licença para funcionar”, através de uma “empresa licenciada” para o efeito.

“Mas a verdade é que se verificou pela segunda vez, e não vai haver terceira, que as condições não estão garantidas”.

É a segunda vez no espaço de cerca de dois meses que uma grua cai em cima de casas na cidade do Porto.

A 10 de fevereiro passado, a Lusa noticiava a queda de uma grua de grande porte na Rua da Torrinha, no Porto, que destruiu parte do telhado de uma habitação onde residiam duas estudantes, que tiveram de ser realojadas.

O alerta da queda da grua de hoje na rua da Corticeira foi dado às autoridades às 13h43 e não houve feridos a registar, disse fonte dos Bombeiros Sapadores do Porto.

Fonte do Comando Distrital de Operação de Socorros do Porto adiantou à Lusa que às 18h00 a ocorrência ainda estava em resolução, com os “trabalhos de remoção da grua a decorrer” e que no terreno estavam seis elementos com quatro viaturas.

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 
Segue-nos

bla bla

911911978