Covid-19: Lojas e restaurantes fecham às 13h00 ao fim de semana e feriados em 127 concelhos

 21 de novembro de 2020

O comércio e a restauração vão continuar a fechar às 13:00 nos próximos dois fins de semana e feriados de 01 e 08 de dezembro e vão encerrar às 15:00 nas “pontes”, nos 127 concelhos de risco mais elevado.

Segundo o primeiro-ministro, António Costa - que falava aos jornalistas para anunciar novas medidas para combater o aumento de número de infeções por covid-19, decididas no Conselho de Ministros de sexta-feira - nos 127 concelhos que estão nos dois níveis mais altos de risco de contágio (extremamente e muito elevado), mantêm-se as regras ao fim de semana de encerramento às 13:00 para os restaurantes e estabelecimentos comerciais.

Acresce o encerramento às 15:00 nas segundas-feiras que antecedem os dois feriados de dezembro (30 de novembro e 07 de dezembro).

O Governo deu tolerância de ponto aos funcionários públicos e determinou o encerramento das escolas nas segundas-feiras em causa, no entanto, não pode determinar o encerramento da atividade privada, o que justifica o encerramento dos estabelecimentos às 15:00 e não às 13:00.

“Muita gente terá de trabalhar [nas segundas-feiras] e, tendo de trabalhar, porventura terá de ir à restauração”, apontou António Costa.

Nestes 127 concelhos, e nos de risco elevado - mais 86 - mantêm-se os horários de encerramento nos restantes dias, às 22:00 dos estabelecimentos comerciais e às 22:30 dos restaurantes e equipamentos culturais.

Quanto à restauração, o primeiro-ministro destacou a importância do setor para “sustentar as economias regionais”, “animar o comércio regional” e “fundamental para o futuro do turismo”.

Por isso, e apesar de sublinhar que o Governo quer “trabalhar com todos os profissionais da restauração” no sentido de apoiar o setor, admitiu não ter a menor dúvida de que não é possível evitar que o setor sofra “em alguma medida”.

O Governo acrescentou hoje mais dois níveis de risco elevado aos concelhos abrangidos pelas medidas especiais de combate à covid-19, mantendo 47 municípios em risco “extremamente elevado”, o mais alto na escala.

Numa conferência de imprensa, o primeiro-ministro, António Costa, destacou que os concelhos vão estar divididos consoante os níveis de risco em “extremamente elevado”, “muito elevado”, “elevado” e “moderado” e será “em função destes critérios de risco” que “nos próximos meses serão “modeladas as medidas a adotar para que se ajustem o melhor possível à realidade efetiva em cada concelho”.

Em risco “extremamente elevado” estão 47 concelhos, por apresentarem mais de 960 casos de doença por 100 mil habitantes.

No nível “muito elevado” estão 80 concelhos por apresentarem mais de 480 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Em risco elevado encontram-se 86 concelhos, com mais de 240 e até 480 casos por 100 mil habitantes, e, em risco “moderado”, estão 65 concelhos, com menos de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Da lista de risco saíram esta semana 15 concelhos.

António Costa sublinhou que a lista é dinâmica e será revista de 15 em 15 dias, alinhada com a revisão do estado de emergência.

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 
Segue-nos

bla bla

911911978