Presidente da UEFA não tenciona repetir modelo do Euro2020

UEFA
 10 de julho de 2021

 

O presidente da UEFA admite que o modelo do Euro2020, disputado em onze países, foi “injusto” para os adeptos e desequilibrado para as seleções. Por isso, Aleksander Ceferin não tenciona repetir o formato no futuro.

“Não é correto que algumas equipas tenham tido de fazer mais de 10 mil quilómetros e outras apenas mil», destacou o dirigente em declarações à BBC.

Ceferin apontou ainda as dificuldades para os adeptos: "não é justo para quem tenha de estar em Roma um dia e depois em Baku poucos dias depois, é um voo de quatro horas e meia".

O líder do organismo europeu de futebol realçou também o enorme desafio ao nível de logística para a UEFA: "tivemos de viajar muito, para países com jurisdições diferentes, moedas diferentes, países da União Europeia e países fora da UE, portanto não foi fácil".

O formato do Euro2020 foi decidido antes de Aleksander Ceferin assumir o cargo de presidente da UEFA. "Foi um formato que já estava decidido antes de eu chegar e respeito-o. É uma ideia interessante, mas é tão difícil de implementar que penso que não vamos repetir", disse.

O Euro2020 foi disputado em onze cidades: Londres, Glasgow, Amesterdão, Copenhaga, São Petersburgo, Sevilha, Munique, Baku, Roma, Bucareste e Budapeste.

A final entre Inglaterra e Itália está marcada para domingo, 11 de julho, em Londres.
 

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 
Segue-nos

bla bla

911911978