Parlamento Europeu: as prioridades de ação climática em cima da mesa no pós-verão

Imagem de Ralf Vetterle/Pixabay
 31 de agosto de 2021

Após as férias de verão, o Parlamento Europeu (PE) vai debater várias questões importantes, desde o trabalho realizado ao longo do último ano pela presidente da Comissão Europeia, a preparação da Europa perante crises de saúde como a que enfrentamos atualmente e ainda várias questões sobre a ação climática da Europa, depois de em julho a Comissão Europeia ter apresentado um pacote de iniciativas relacionadas com o Pacto Ecológico Europeu.

A partir de setembro, o objetivo é que os eurodeputados apresentem a sua posição sobre as propostas que vão desde medidas para os estados-membros acelerarem o desenvolvimento de infraestruturas para combustíveis alternativos, como a introdução de um novo imposto sobre o carbono para as importações

Este mandato europeu que fica desde já marcado pelo Green Deal, o Pacto Ecológico Europeu, que entre várias metas tem, por exemplo, o objetivo da União Europeia reduzir as suas emissões de gases com efeito de estufa em pelo menos 55% até 2030, comparando com os níveis de 1990. 

Como funcionaria uma taxa europeia de carbono?

Pode encontrar aqui toda a informação disponibilizada pelo Parlamento Europeu sobre este tema, mas na prática o objetivo é que este imposto seja aplicado a produtos provenientes de países com regras ambientais menos ambiciosas do que a União Europeia (UE), para garantir que as importações não sejam mais baratas do que o produto diretamente equivalente da UE.

 

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 
Segue-nos

bla bla

911911978