Investigadores portugueses integram expedição no Atlântico que vai estudar impactos do clima

 18 de outubro de 2021

Três investigadores da Madeira vão integrar a expedição que durante um mês vai recolher dados para estudar os fenómenos meteorológicos e oceanográficos que ligam as duas margens do Atlântico, foi hoje anunciado.

Numa nota divulgada, a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI) refere que os investigadores vão embarcar no navio de investigação Sonne, durante 30 dias.

A campanha meteo-oceanográfica, denominada 'CONNECT', é organizada pelo GEOMAR, o Centro Helmholtz de Pesquisa Oceânica de Kiel, antigo Instituto Leibniz de Ciências Marinhas que é um instituto de pesquisa em Kiel, na Alemanha.

Sobre o projeto, informa que está previsto o navio atravessar o Atlântico entre os dias 11 de dezembro deste ano e 11 de janeiro de 2022, ligando Las Palmas, nas Canárias, a Guayaquil, no Equador.

No documento pode ainda ler-se que esta nova embarcação do Ministério para a Educação e Ciência do Governo Federal Alemão, com 115 metros de comprimento, tem capacidade para 75 tripulantes, incluindo 40 cientistas.

Acrescenta que reúne "condições para serem recolhidos dados físicos do oceano e da atmosfera" para "processamento e análise".

Alexandra Rosa, Cláudio Cardoso e Jesus Reis são os três cientistas da ARDITI, na Madeira, envolvidos neste projeto que "tem por objetivo principal estudar os fenómenos meteorológicos e oceanográficos que conectam as duas margens do Atlântico", salienta.

Os processos biogeoquímicos e as atividades humanas que contribuem para o aumento de dióxido de carbono, cujos impactos são significativos no clima da Terra são o foco principal desta investigação, complementa.

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 

Mais Notícias

Segue-nos

bla bla

911911978