Guterres declara que é tempo de dizer "chega" e de "cavar a nossa sepultura"

Manuel Elias / UN Photo
 01 de novembro de 2021

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou hoje aos líderes mundiais para salvarem a humanidade das alterações climáticas, alertando que se está "a cavar a nossa própria sepultura" e que é tempo de dizer "basta".

"É hora de dizer basta. Basta de brutalizar a biodiversidade, basta de matarmo-nos a nós mesmos com carbono, basta de tratar a natureza como uma latrina e de cavar a nossa própria sepultura", afirmou o dirigente português, perante dezenas de chefes de Estado e de governo presentes na cerimónia de abertura da Cimeira de Líderes Mundiais da Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP26), que decorre hoje e na terça-feira em Glasgow, na Escócia.

Face à continuação da exploração dos recursos do planeta além do limite suportável, o secretário-geral da ONU pediu a alternativa de "salvar o futuro e salvar a humanidade" e "manter vivo o objetivo" do aumento da temperatura de 1,5 graus e de redução das emissões em 45%, embora, avisou, ainda se esteja longe disso.  

António Guterres pediu o fim do "vício em combustíveis fósseis, que está a levar" o clima "ao limite", e que, apesar de recentes anúncios até podem dar a impressão de que a humanidade "está a dar a volta por cima", "isso é uma ilusão", apontando que, na verdade, o planeta deverá aquecer 2,7 graus até ao fim do século.
 

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 

Mais Notícias

Segue-nos

bla bla

911911978