COP26: PM do Japão promete forte redução das emissões

ASSOCIATED PRESS (AP) / Rodrigo Reyes Marin
 02 de novembro de 2021

O novo primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, afirmou que o país vai insistir fortemente na redução das emissões.

Falando aos jornalistas hoje antes de partir para Glasgow para a cimeira das Nações Unidas sobre o clima, Fumio Kishida garantiu: "Espero mostrar à comunidade internacional a forte determinação do Japão em alcançar a neutralidade de carbono até 2050”

A viagem ao estrangeiro é a primeira de Kishida desde a sua tomada de posse há um mês.

Tóquio anunciou em abril uma meta de 46% de redução até 2030, em relação a 2013, para atingir zero emissões de carbono até 2050.

Espera-se também que Kishida mantenha conversações com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e alguns outros líderes durante a sua visita.

A sua viagem vem logo após uma eleição parlamentar fundamental na qual o seu partido no governo e o seu parceiro de coligação asseguraram a liderança.

Mais de 120 líderes políticos e milhares de especialistas, ativistas e decisores públicos reúnem-se até 12 de novembro, em Glasgow, na Escócia, na 26.ª Conferência das Nações Unidas (ONU) sobre alterações climáticas (COP26) para atualizar os contributos dos países para a redução das emissões de gases com efeito de estufa até 2030.

A COP26 decorre seis anos após o Acordo de Paris, que estabeleceu como meta limitar o aumento da temperatura média global do planeta entre 1,5 e 2 graus celsius acima dos valores da época pré-industrial.

Apesar dos compromissos assumidos, as concentrações de gases com efeito de estufa atingiram níveis recorde em 2020, mesmo com a desaceleração económica provocada pela pandemia de covid-19, segundo a ONU, que estima que, ao atual ritmo de emissões, as temperaturas serão no final do século superiores em 2,7 ºC.

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 

Mais Notícias

Segue-nos

bla bla

911911978