EDP Renováveis chegou a acordo para compra da companhia solar Sunseap Group

Imagem de Free-Photos por Pixabay
 03 de novembro de 2021

A EDP Renováveis S.A. (EDPR) chegou a acordo para a compra de uma das maiores companhias solares do Sudeste Asiático, a Sunseap Group Pte. Ltd, informou hoje a empresa.

Num comunicado publicado hoje no ‘site’ da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa diz ter acordado a aquisição de uma participação de 87,4% na Sunseap Group Pte. Ltd, a maior companhia de solar distribuído e uma das top quatro de energia solar no Sudeste Asiático.

A empresa especifica que a transação foi alcançada através de um acordo com os principais acionistas da Sunseap pelo valor de 600 milhões de euros por uma participação de 87,4% (“Transação”). 

“Entre a assinatura e conclusão do acordo, a EDPR poderá aumentar a sua participação até 91,4%”, acrescenta a EDPR na nota.

A Sunseap é uma empresa renovável focada em energia Solar, com sede em Singapura e que conta com mais de 400 trabalhadores espalhados por nove mercados, nomeadamente, Singapura, Vietname, Malásia, Indonésia, Tailândia, Camboja, China, Taiwan e Japão.

A EDPR refere que “a companhia opera ao longo de toda a cadeia de valor solar, através de um modelo de construção, detenção e operação de projetos solar PV residenciais, ‘utility-scale’ e flutuantes”.

"O portfolio da Sunseap incluía, em setembro de 2021, 5,5 GW (Gigawatts) de projetos solares: 540 MW (megawatts) em operação e construção, 127 MW de capacidade assegurada pronta a entrar em construção e 4,8 GW de pipeline em várias fases de desenvolvimento", é referido na nota.

De acordo com a EDPR, os mercados energéticos na região da Ásia-Pacífico (APAC) geram mais de metade da procura global de energia e estão altamente dependentes de combustível importado.

“A APAC é uma região chave no crescimento do mercado renovável, representando 55% das adições globais de capacidade para 2020-30, com solar a representar 65% do crescimento de APAC, refletindo os fortes alicerces na região e uma forte iniciativa para a transição energética, com os governos da China, Japão e Coreia do Sul a comprometerem-se recentemente com emissões net zero (para 2060, 2050 e 2050, respetivamente)”, é destacado na nota.

A empresa diz ainda que na sequência da Transação, a EDPR tornar-se-á global com presença em 25 mercados representativos de 75% do crescimento global em renováveis até 2030.

A conclusão da Transação está sujeita a aprovações regulatórias e outras aprovações.
 

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 

Mais Notícias

Segue-nos

bla bla

911911978