Ouve a Cidade FM, faz o download da tua App.

Crise/Energia: Fundo compensa utilizadores de carros elétricos por aumentos nos carregamentos

Imagem de Wolfgang Eckert por Pixabay
 30 de dezembro de 2021

O Fundo Ambiental irá, a partir de janeiro, financiar os utilizadores de carros elétricos, compensando-os pelo aumento das tarifas determinado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) nos carregamentos, segundo um comunicado do Governo.

Na nota, o Ministério do Ambiente e Ação Climática indicou que “a partir de janeiro de 2022, o Fundo Ambiental irá financiar os utilizadores de carros elétricos, compensando-os pelo aumento das tarifas determinado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos. Com este apoio, os utilizadores finais pagarão o mesmo do que em 2021”, garantiu a tutela.

Assim, “na atual conjuntura de incerteza na evolução da tarifa de energia no setor elétrico, importa manter alguma estabilidade nos preços de carregamento na rede de mobilidade elétrica nacional, através de um apoio aos utilizadores de veículos elétricos que ajude a promover a adoção deste tipo de veículos”, indicou o Governo.

O Ministério recordou depois que “por decisão do regulador, a partir do primeiro dia do próximo ano, as tarifas aplicadas aos comercializadores de eletricidade para a mobilidade elétrica (CEME) e aos operadores de pontos de carregamento (OPC) passam para 0,2964 euros [valor aplicado a cada uma das entidades]", sendo que "este ano, o valor era de 0,1657”, indicou o Governo. 

Estas tarifas são pagas por cada carregamento efetuado pelos utilizadores.

O Ministério adiantou que “este aumento será compensado através da aplicação de um desconto, a figurar nas faturas dos utilizadores de veículos elétricos, pago pelo Fundo Ambiental”, e que terá “um valor de 0,2614 euros por carregamento”.

“Este apoio neutraliza o acréscimo de tarifas, mantendo este encargo no patamar aplicado em 2021. Ou seja, os utilizadores de veículos elétricos pagarão no próximo ano exatamente o mesmo que pagaram neste”, concluiu a tutela.

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 

Mais Notícias

Segue-nos

bla bla

911911978