Portugal coloca 1.500 ME em dívida, com juros a caírem a seis meses e a subirem a 12 meses

 19 de janeiro de 2022

Portugal colocou hoje 1.500 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro (BT), montante máximo indicativo, a seis e a 12 meses, com as taxas de juro a caírem no prazo mais curto e a subirem no mais longo, foi anunciado.

Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na agência Bloomberg, em BT com maturidade em 20 de janeiro de 2023 (12 meses) foram colocados 1.005 milhões de euros à taxa de juro média de -0,574%, superior à de -0,594% e mínima de sempre, registada em 21 de julho, quando foram colocados 1.000 milhões de euros.

A procura de BT a 12 meses atingiu 1.675 milhões de euros, 1,67 vezes o montante colocado.

No prazo mais curto, de seis meses, foram colocados hoje 495 milhões de euros à taxa média de -0,596%, inferior à de -0,571% verificada em 19 de maio do ano passado, quando foram colocados 750 milhões de euros em BT com a mesma maturidade.

A procura cifrou-se em 1.365 milhões de euros, 2,76 vezes o montante colocado.

O IGCP tinha anunciado que hoje realizava leilões de Bilhetes do Tesouro (BT) com maturidades em 22 de julho de 2022 (seis meses) e em 20 de janeiro de 2023 (12 meses), com um montante indicativo global entre 1.250 e 1.500 milhões de euros.

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 

Mais Notícias

Segue-nos

bla bla

911911978