Ouve a Cidade, faz o download da App.
Jordan Strauss/Invision/Associated Press

Rihanna abre os cordões à bolsa para ajudar organizações que lutam pela justiça climática

A cantora e empresária vai doar cerca de 15 milhões de dólares a 18 organizações e movimentos.

A cantora Rihanna prometeu fazer uma doação de cerca de 15 milhões de dólares (13 milhões de euros) a organizações e movimentos que lutam pela justiça climática. A doação será feita através da fundação Clara Lionel que a dona de 'Diamonds' fundou em 2012 e que financia projetos em diversas áreas sociais.

O dinheiro será entregue a 18 organizações das Caraíbas e Estados Unidos que atuam nas questões relacionadas com a justiça climática e social, incluindo a Climate Justice Alliance, a Indigenous Environmental Network ou o movimento Black Lives.

"Os desastres climáticos, que estão a crescer com mais frequência e intensidade, não afetam diferentes as comunidades de igual forma. As comunidades de cor e as nações insulares são as que enfrentam o forte impacto das alterações climáticas", disse a cantora, originária dos Barbados, sobre esta questão.
 
Em 2021, Rihanna voltou a segurar o estatuto de bilionária e foi, novamente, considerada a cantora mais rica do mundo. A classificação é da Forbes. Segundo avançou a revista na altura, a cantora de 33 anos tem uma fortuna de aproximadamente 1,7 mil milhões de dólares (1,4 mil milhões de euros).

Grande parte da fortuna de Rihanna vem da linha de cosméticos Fenty Beauty, da qual a cantora detém 50%, e da linha de lingerie Savage x Fenty. A cantora dos Barbados é a segunda mulher mais rica do mundo no universo do entretenimento. A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey lidera a lista.
 
Em 2019, a cantora já tinha sido considerada a mulher da música com maiores ganhos - na altura com um total de 600 milhões de dólares. 
 

Redação

Mais Notícias