Ouve a Cidade FM, faz o download da tua App.

Ilusão de ótica sugere que vamos ser engolidos por um buraco negro

 01 de junho de 2022

Uma nova ilusão de ótica pode confundir a maioria as pessoas, fazendo com que elas tenham a sensação que estão a ser engolidas por um buraco negro. 

A imagem é completamente estática, mas cientistas na Noruega dizem que dá às pessoas "uma crescente sensação de escuridão, como se estivesse a entrar num espaço com ausência de luz". 

O movimento ilusório de aproximação é provavelmente a maneira de nossa mente nos preparar para uma mudança de cenário. Ao prever uma mudança de brilho para escuridão, a nossa visão pode ajustar-se muito mais rapidamente a condições potencialmente perigosas, sugerem os investigadores. Acrescentando que "assim como o brilho pode ofuscar, mergulhar na escuridão é provavelmente arriscado."

Adiantam ainda que "embora, como em qualquer ilusão, essa escuridão virtual em expansão seja experimentada à custa da veracidade, uma vez que o observador não está a mover-se ou a entrar num espaço escuro, tal custo provavelmente será menos severo do que se não houvesse correções quando avançamos para um espaço escuro."

O primeiro estudo que analisou esta ilusão de ótica explorou como a cor do buraco e os pontos ao redor afetam as nossas respostas mentais e fisiológicas. 

Neste estudo foram apresentados a um grupo de 50 participantes com visão normal imagens de "buracos em expansão" de várias cores numa tela. Na experiência, também foram mostradas versões ao calhas da ilusão sem padrão discernível em luz ou cor. 

A ilusão de aproximação era mais eficaz quando o buraco era preto. Os resultados revelam que 86% dos participantes sentiram que a escuridão estava a dirigir-se a eles. 

O rastreamento dos movimentos oculares dos participantes revelou que suas pupilas estavam a dilatar-se, inconscientemente, com a visão do buraco negro. 

Enquanto isso, se o buraco fosse branco, as pupilas contrariam-se apenas um pouco. 

O psicólogo Bruno Laeng, da Universidade de Oslo, na Noruega, disse que "aqui mostramos com base na nova ilusão de "buraco em expansão" que a pupila reage à forma como percebemos a luz - mesmo que essa "luz" seja imaginária como na ilusão - e não apenas à quantidade de energia luminosa que realmente entra no olho" salientando ainda que "a ilusão do buraco em expansão provoca uma dilatação correspondente da pupila, como aconteceria se a escuridão realmente aumentasse." 

 

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 
Segue-nos

bla bla

911911978