Atividade económica estabiliza e consumo privado volta a diminuir em maio

pixabay
 23 de junho de 2022

O Banco de Pportugal informou hoje que o indicador coincidente para a atividade económica apresentou, em maio, uma taxa próxima da registada nos meses anteriores, enquanto o indicador coincidente para o consumo privado voltou a diminuir. Em maio, a taxa de variação homóloga do indicador para a atividade económica foi de 7,1%, em linha com últimos dois meses, enquanto a variação homóloga do indicador para o consumo privado diminuiu de 5,2% em abril para 4,6%.

Desde o início do ano, a taxa média de variação do indicador coincidente mensal para a atividade económica é de 7%, enquanto a do indicador coincidente mensal para o consumo privado é de 5,9% (no mesmo período de 2021, a taxa média de variação destes indicadores foi de 3,1% e 4,7%, respetivamente).

Os indicadores coincidentes são indicadores compósitos que procuram captar a evolução subjacente da variação homóloga do respetivo agregado macroeconómico, pelo que não refletem em cada momento a taxa de variação homóloga do respetivo agregado de Contas Nacionais.

Ressalvando que a incorporação de nova informação pode refletir-se mensalmente na revisão dos valores passados dos indicadores coincidentes, o BdP alerta para que, na atual conjuntura, pode haver revisões mensais nestes indicadores superiores às habituais. Também hoje, o BdP informou que, na semana terminada em 19 de junho, o indicador diário de atividade económica (DEI), que retrata em tempo quase real a evolução da economia portuguesa, aponta para uma variação homóloga similar à da semana anterior.

O DEI é um indicador lançado pelo BdP para identificar alterações abruptas na atividade económica, mas não constitui uma previsão oficial do Banco de Portugal ou do Eurossistema.

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 
Segue-nos

bla bla

911911978