Filme sobre Zé Pedro com estreia no DocLisboa

LUSA
 18 de setembro de 2019


O filme chama-se "Zé Pedro Rock'n' Roll". É o olhar de Diogo Varela Silva sobre Zé Pedro, o guitarrista dos Xutos & Pontapés que nos deixou em 2017. A estreia será na secção Heart Beat, no festival DocLisboa que decorre entre os dias 17 e 27 de outubro.

"Zé Pedro, o lendário guitarrista dos Xutos e Pontapés, é a maior figura do rock 'n' roll português, tendo sido o seu grande impulsionador, não só enquanto guitarrista fundador da maior banda nacional de sempre, mas também através na divulgação do género como crítico de música, radialista e dono do Johnny Guitar, mítico clube Lisboeta e sala de concertos, onde tantas e tantas bandas deram os primeiros passos" é a descrição que acompanha a sinopse do filme sobre um dos astros maiores do rock português. O filme de Diogo Varela Silva "utiliza arquivos tanto públicos, como pessoais para ilustrar a história de Zé Pedro, a história dos Xutos, e a própria história do rock em Portugal".

"Uma história marcada pelos Xutos & Pontapés e por Zé Pedro, cuja influência no mundo da música portuguesa é incontornável e que se torna, assim, eternizada no mundo do cinema", lê-se no comunicado divulgado esta quarta-feira pela organização do festival. O guitarrista dos Xutos & Pontapés morreu no final de 2017, aos 61 anos. 

De acordo com a organização do DocLisboa, que vai na 17.ª edição, a programação da secção Heart Beat é "dedicada à mostra cinematográfica das mais variadas vertentes artísticas" e conta "mais uma vez com um espólio de registos cinematográficos de diversas regiões e de diversas expressões, com um ênfase particular, este ano, no universo musical".

Também o rock britânico está presente na secção Heart Beat com "The Quiet One", de Oliver Murray, que versa sobre a vida e carreira de Bill Wyman, um dos fundadores dos Rolling Stones. Na programação também está "The Cavern Club: The Beat Goes On", de Christian Francis-Daives e Jon Keats," sobre a história e o renascimento (e a reconstrução) do Cavern Club, o auto-proclamado 'melhor clube do mundo', onde os Beatles tocaram 292 vezes e que, nos dias de hoje, recebe artistas como Arctic Monkeys e Adele".

Outro dos filmes selecionados, "Oh Le Filles!", de François Armanet, foca-se na história das estrelas de rock francesas femininas, de Françoise Hardy a Christine and the Queens, passando por Charlotte Gainsbourg ou Vanessa Paradis.

Na área da música, serão também exibidos, entre outros, "Dorival Caymmi - Um Homem de Afetos", de Daniela Broitman, "um filme intimista, que tem como base uma entrevista inédita com Dorival Caymmi, tal como testemunhos de Caetano Veloso, Gilberto Gil e artistas que admiravam a música de Caymmi, posicionando-o como um dos músicos baianos mais importantes". Destaque também para "The Bridge", de Paulo Raposo, "que retrata um grupo de artistas sonoros que se propôs à criação de uma intervenção sonora numa pequena ponte sobre o rio Andelle (Normandia)".

A 17.ª edição do DocLisboa, que vai dedicar retrospetivas ao cinema da Alemanha de Leste e ao trabalho da cineasta libanesa Jocelyne Saab, será a última do festival com os diretores Cíntia Gil e Davide Oberto.

AUTOR

Caso tenha alguma correção ou comentário a fazer:
 
Segue-nos

bla bla

911911978